Dario Pereyra

TEMAS


Dario Pereyra



Nascido no dia 19 de outubro de 1956, em Sauce, Uruguai, Dario Pereyra começou a carreira nas categorias de base do Nacional de Montevidéu.

Na época, Darío jogava mais avançado, como um meia-esquerda, posição em que Pedro Rocha, outro uruguaio, tinha feito fama na equipe tricolor.

Darío chegou ao São Paulo em 1977 e logo em seu primeiro ano de futebol nacional conquistou um título importante: o Brasileirão (o São Paulo derrotou o Atlético Mineiro, nos pênaltis, por 3 a 2, no Mineirão).

Nove anos depois, em 86, Darío Pereyra voltava a levantar mais um Brasileirão.

E mais uma vez de forma emocionante. Mais uma vez nos pênaltis.

Depois de empate no tempo normal e prorrogação com o Guarani, no Brinco de Ouro, o São Paulo levou a melhor nas penalidades.

Darío foi um dos jogadores que converteram para o Tricolor.

"Realmente é muito legal voltar a ser campeão brasileiro quase nove anos depois.E acho que nunca um outro jogador estrangeiro foi campeão brasileiro por duas vezes", falou Darío Pereyra, em entrevista ao repórter Flávio Prado, que era da TV Record, logo após o jogo.

Darío, que conquistou ainda no São Paulo quatro paulistas (1980, 1981, 1985 e 1987), ficou no clube do Morumbi até 1988.

Deixou o futebol paulista e teve rápida passagem pelo Flamengo. Vestiu a camisa rubro-negra somente no Brasileirão de 1988.

Voltou ao futebol paulista em 1989, mas desta vez para defender o Palmeiras.

Os problemas de relacionamento com Leão, na época técnico do alviverde, prejudicaram a permanência prolongada do uruguaio no Palestra Itália.

Antes de encerrar a carreira, um dos quarto-zagueiros mais técnicos que já passou pelo futebol brasileiro, jogou no futebol japonês.

Lá, ele defendeu o Matshushita (atual Gamba Osaka), sendo campeão da Copa do Imperador em 1990.

Após pendurar as chuteiras, Darío Pereyra não conseguiu ficar muito tempo longe dos gramados.

Ele começou a trabalhar como técnico nas categorias de base do São Paulo. Assumiu o time profissional em 1997, sendo vice-campeão paulista.

Em 1998 deixou o São Paulo e dirigiu o Coritiba. No ano seguinte, em 1999, obteve sua maior conquista como técnico: campeão mineiro pelo Atlético.

Darío dirigiu ainda o Guarani (2000), o Corinthians (2001), o Paysandu (em 2002 e 2003) e Grêmio (2003).

Após algum tempo sem trabalhar em clubes de futebol, Darío Pereyra aceitou o convite para trabalhar de dirigente do Avaí (SC), em 2007.

Em 2003, o ex-beque são-paulino fez bela campanha no comando do Payssandu na Libertadores da América.

A campanha foi tão exuberante, que a equipe paraense venceu o Boca Juniors, em pleno estádio da La Bombonera, por 1 a 0, gol de Iarley. No jogo de volta, o Papão da Curuzu perdeu para os Xeneizes por 4 a 2, em pleno Mangueirão e foi desclassificado da competição sul-americana.

Em novembro de 2011, Darío assumiu o comando técnico do Arapongas Esporte Clube, do Paraná, mesma equipe que revelou o atacante Borges, que brilhou nos times do São Paulo, Grêmio e Santos.

Tipos de Trabalhos

- Esportes
- Mestre de Cerimônias
- Presença Vip