Rui Porto - Hawaianas

TEMAS


Rui Porto - Hawaianas



O brazilian spirit está estampado nuns chinelos de praia? “Todo o mundo usa!” e Rui Porto também contribuiu para esta história de sucesso. 50 anos não são todas as marcas que os comemoram, mas para Rui Porto, foi uma celebração natural.

Meio século de Havaianas, um caso de enorme êxito mundial e um segredo sem qualquer mistério.

O sucesso foi alcançado graças à qualidade do produto: sandália de borracha, confortável, que não machuca e tem um ‘valor percebido’ muito bom, independentemente do modelo.

Democráticas, sim, e também graças a ela, Rui Porto assumiu a defesa destas “chinelas de enfiar o dedo”, através de palestras, conferências, encontros entre gente do marketing, da publicidade, onde o tema debatido passa por uma pergunta: “O que é que a Havaiana tem?”

Usadas inicialmente pelas classes trabalhadoras brasileiras porque eram cómodas, duráveis e baratas, chegaram a ser consideradas pelo governo brasileiro, nos anos 80, um “produto de primeira necessidade”, que começou a fiscalizar o seu preço, como fazia com o arroz, por exemplo, e assim manter a inflação sob controle.

Foi nessa altura que Rui Porto largou o mundo editorial e da publicidade para se focar nestes chinelos e com eles (e por causa deles) correr o mundo. Mas antes de conquistar o mundo, havia um objetivo a cumprir: conquistar as classes média e alta brasileiras, que adorava Havaianas mas que só as calçava em casa.

Os anos 90, porém, vieram confirmar a sua legitimidade: “A Havaianas, uma marca entendida como honesta, verdadeira e sincera, tinha passado de um produto uncool para um produto cool. Deixou de ser um simples chinelo de praia de borracha para se converter num símbolo do estilo de vida casual, positivo, inovador e divertido.” Este brasilian spirit, a atitude carioca, conquistou-nos a todos, claro, com a devida ajuda das campanhas criativas, irreverentes e únicas que conseguiram abrir “as portas do mundo” às Havaianas.

Hoje são 85 os países onde a marca está presente. Rui Porto o “sr. Havaianas”, um homem orgulhoso, também, pelos compromissos de sustentabilidade na produção, que canaliza as suas atividades de responsabilidade social, colaborando com duas importantes instituições: o Instituto de Investigação Ecológica, que se dedica à proteção de ecossistemas naturais na Amazónia e a Conservation International Brazil, uma organização cuja missão é a proteção dos fundos marinhos e da sua biodiversidade para o bem da humanidade.

Temas de Palestras:

- Empreendedorismo
- Liderança
- Publicidade e Marketing
- Trabalho em Equipe
- Comunicação
- Planejamento e Estratégias
- Commodity e Objeto de Desejo
- Havaianas - A trajetória de uma marca amada.

AT 09-09