Fernando Meligeni

Fernando Meligeni

Fernando Meligeni

TEMAS


Fernando Meligeni



Fernando Ariel, um ex-tenista profissional brasileiro e que atualmente trabalha como comentarista. É considerado por diversos analistas esportivos, críticos de tênis e antigos tenistas como um dos dez maiores tenistas brasileiros da Era Aberta.

Nascido na Argentina, Meligeni mudou-se para o Brasil ainda criança.

Começou cedo no tênis, e em 1990, quando decidiu tornar-se profissional, teve que escolher qual país iria defender: Brasil ou Argentina. Optou pela nacionalidade brasileira.

Disputou a Olimpíada de 1996 com a bandeira brasileira.

Durante sua carreira, conquistou três títulos de nível ATP em simples e sete títulos em duplas, a maioria ao lado do seu compatriota Gustavo Kuerten.

Chegou as semifinais do Torneio de Roland-Garros, em 1999, o que levou a ser N° 25 do ranking da ATP. Conquistou a medalha de ouro para o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de 2003.

Meligeni ganhou fama e reconhecimento vencendo tenistas consagrados como Pete Sampras, David Nalbandián, Carlos Moyá, Andy Roddick, entre outros. Após encerrar a carreira, Fininho foi presença marcante em todos os eventos relacionados ao tênis brasileiro. Graças ao seu carisma, ele conquistou fãs dentro e fora das quadras. Atualmente é comentarista de tênis dos canais ESPN.

Fernando Meligeni, o Fininho, é um dos maiores nomes da história do tênis brasileiro. Ele nasceu na Argentina, mas se mudou com sua família para São Paulo quando tinha quatro anos.

Virou profissional em 1990, optando pela nacionalidade brasileira.

Como um tenista juvenil, venceu o Orange Bowl em 1989, terminando em terceiro no ranking mundial juvenil naquele mesmo ano. Já como profissional, seu primeiro título internacional pela ATP foi o ATP de Bastad, em 1995, e sua maior conquista foi a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003, em Santo Domingo.

Fininho disputou dez vezes o Torneio de Roland-Garros, sendo que sua melhor colocação foi a semifinal, em 1999. Dentre as outras grandes competições, Fininho participou do Masters Series de Monte Carlo, Roma e Barcelona.

Em 1991, obtém sua 1ª vitória em torneios ATP ao bater Cássio Motta no Guarujá.

Em 1993, venceu os challengers de São Paulo (dois) e Campinas e avançou às oitavas no Aberto da França, quando perdeu para o espanhol Sergi Bruguera, que se sagraria campeão. Ainda neste ano, estreou na Copa Davis.

Sobre Roland Garros de 1993, Meligeni recorda que, na segunda rodada, superou o francês Stephane Huet, que havia eliminado o lendário Ivan Lendl na estreia. O feito, então, rendeu a ele um novo apelido para sua coleção.

Em 1994, venceu o torneio de Ribeirão Preto, e passou para a semi no importante torneio de Coral Springs. Foi vice nos torneios de Natal e Campinas.

Em 1995, chegou a sua primeira final de peso, arrasando na semi o futuro número dois Alex Corretja por 6/0 e 6/1, na Cidade do México.

Foi derrotado pelo austríaco Thomas Muster, na época o Rei do Saibro. No Aberto da Suécia (torneio de Bastad), Meligeni ganhou seu primeiro titulo da ATP.

Em 1996, um ano de glórias. Ganhou seu segundo titulo de torneios da ATP em Pinehusrt, nos Estados Unidos, derrotando Patrick Rafter e vencendo na final o sueco Mats Wilander.

Representou o Brasil nas Olimpíadas de Atlanta (vaga conseguida depois de uma disputa burocrática que o forçou a pagar a própria viagem para os Estados Unidos), e alcançou a semifinal, onde foi derrotado pelo catalão Sergi Bruguera.

No caminho até as semis, derrotou Albert Costa e Mark Philippoussis.

Na disputa pela medalha de bronze, perdeu de virada para o indiano Leander Paes. Com o 4o lugar em Atlanta, Meligeni alcança a melhor posição de um tenista brasileiro na história das olimpíadas.

Em 1996, venceu o Challenger do Cairo, no Egito.

Em 1997, um ano prodigioso nas duplas, onde alcançou seu melhor ranqueamento de duplas (34° posição em 3 de Novembro). Foi campeão do ATP Tour de Estoril (Portugal), do ATP Tour de Bolonha (Itália), do ATP Tour de Stuttgart (Alemanha), do ATP Tour de Bogotá (Colômbia), e do Challenger de Salinas (Equador).

Nos torneios de simples, foi finalista do Challenger de Prostejov (República Tcheca), e semifinalista do ATP Tour da Cidade do México. Um outro momento de brilho do ano foi quando derrotou, em Atlanta, o então vice-líder do circuito Michael Chang, batendo-o de virada por 2/6, 6/3 e 6/4.

Em 1998, conquistou o título do challenger de São Paulo. Na Republica Checa, no torneio de Praga, ganhou seu ultimo titulo da ATP, vencendo na final o então número seis do mundo Yevgeny Kafelnikov. Nas duplas, venceu o ATP Tour de Gstaad.

Em 1999, Meligeni teve sua melhor performance. Após bater Sampras no saibro de Roma, chegou a semifinal do Roland Garros, o que lhe fez alcançar a 25ª na posição do ranking mundial.

Para isso, ele teve de vencer os cabeças de chave número três Patrick Rafter, número 14 Felix Mantilla, e número seis Alex Corretja, mas perdeu nas semi finais para o ucraniano Andrei Medvedev, que havia vencido Gustavo Kuerten na rodada anterior.

Meligeni terminou o ano de 1999 como o 4o jogador que mais venceu partidas no saibro no ano.

Em 2000, venceu Karol Ku?era num jogo épico, e ajudou o Brasil a avançar às semifinais da Copa Davis.

Além disso, conquistou o Challenger de Guadalajara.

Em 2001, ficou com o vice do Brasil Open e terminou a temporada em 71º lugar. Conseguiu também sua primeira vitória na grama de Wimbledon.


No ano seguinte, foi ainda mais longe, alcançando sua última final, em Acapulco (derrotado por Moyá). Após o torneio do México, chegou à semi em Estoril. Venceu ainda Andy Roddick nas oitavas de Washington, e caiu ainda na primeira rodada do quali de Roland Garros.

Meligeni se aposentou do tênis profissional em 2003, vencendo sua ultima partida - a final do torneio de tenis dos jogos Pan-Americanos de Santo Domingo-2003 - contra o chileno Marcelo Rios em três sets, onde conseguiu reverter uma grande desvantagem de pontos no tie-break

Por conta de seu desempenho em Santo Domingo, foi agraciado com a Medalha Tiradentes, por seu espírito olímpico, união e garra que desempenhou nos jogos de São Domingo, representando o país com brilho.

Meligeni aposentou-se como sendo um dos cinco jogadores em atividade a fechar dez temporadas seguidas entre os top 100.

Em 2003, foi o idealizador da Copa Fino de Tenis, para atletas amadores.

Em 2005, Meligeni foi nomeado capitão do time brasileiro da Copa Davis.

Em 2008 escreveu o livro "Aqui Tem! Histórias e Memórias de Fernando Meligeni".

Em 2010, foi incluído na calçada da fama do Maracanãzinho. Neste mesmo ano conquistou o torneio para veteranos Banco Cruzeiro do Sul Rio Champions, vencendo na final Mark Philippoussis por 2 a 1.

Temas dos Trabalhos

- Cases de Sucesso
- Esportes
- Mestre de Cerimônias
- Presença Vip
- Superação de Desafios / Mudanças

at 7-8