Maurício Botelho

Maurício Botelho

Maurício Botelho

TEMAS


Maurício Botelho



Maurício Novis Botelho é um empresário. Formou-se em 1965 em engenharia mecânica, na Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil no Rio de Janeiro, com diversos cursos de extensão em finanças e administração.

Logo após sua formatura, trabalhou como engenheiro em várias empresas no período de 1965 a 1968, quando então foi nomeado gerente e depois diretor da Empresa Brasileira de Engenharia S.A, responsável pelo desenvolvimento de negócios e implementação de projetos nas áreas de geração e transmissão de energia, siderurgia, mineração e petroquímica.

Em 1981 tornou-se diretor da Cobrel Maquip S.A. Comércio e Engenharia, uma subsidiária da Cia Bozano, Simonsen, envolvido no gerenciamento de projetos industriais, bem como na implantação de sistemas de controles e processos, assumindo a posição de diretor presidente a partir de 1985.

De 1988 a 1995, Maurício Botelho foi presidente da Odebrecht Automação e Telecomunicações Ltda e de suas subsidiárias, voltada à implementação de sistemas de controles de processos, principalmente nas áreas de ferrovias, metrôs e sistemas de energia - através da sua subsidiária CMW Equipamentos Ltda. - e às áreas de telecomunicações e transmissão de dados - através das subsidiárias STL - Engenharia de Sistemas Ltda. e Soluções Integradas Prolan Ltda.

Na Tenege - Técnica Nacional de Engenharia S.A., em 1992, foi vice-presidente executivo desta subsidiária do Grupo Odebrecht, responsável pela implementação de projetos industriais, incluindo plataformas de extração de petróleo e de produção de gás, que compreendia a fabricação de estruturas e módulas de processamento no Braasil, Reino Unido e Portugal

Maurício Botelho foi diretor executivo da Cia. Bozano, atuando no acompanhamento dos investimentos do grupo.

Em 27 de setembro de 1995 foi eleito diretor presidente da então EMBRAER e conduiu a reorganização pós-privatização, instituindo uma nova cultura corporativa empresarial, dirigida à satisfação do cliente, o que resultou num reposicionamento da empresa.

Foi presidente do Conselho de Administração da atual Embraer até janeiro de 2012, faz parte do Conselho de Administração da CBMM - Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração e ainda compõe o Conselho de Desenvolviment Econômico e Social do Governo Federal.

Fez parte do Conselho de Administração da Perdigão até a fusão com a Sadia, criando a BRF. Em março de 2010 se associou à Arsenal Finanças, empresa de finanças corporativas com foco em Fusões & Aquisições, onde ficará à frente de novos negócios e terá papel institucional junto ao mercado.

Em dezembro de 2009 foi eleito pela Harvard Business Review um dos cem melhores executivos do mundo, ocupando a 65 colocação. Além de Maurício Botelho, o único brasileiro a estar presenta na lista dos cem melhores executivos do mundo foi Benjamin Steinbruch, que comanda a Companhia Siderúrgica Nacional, ficando na 15° colocação.

Temas das Palestras:

- Desafios de Crescimento
- Cases de Sucesso
- Empresários / Executivos de Sucesso
- Liderança
- Administrador

AT 11-09