Zezé Polessa

TEMAS


Zezé Polessa



Sua estreia se deu primeiramente no teatro, em 1973, com a peça Drácula, de Bram Stoker.

No ano seguinte, atuou em mais dois espetáculos, Às Armas e Os Infortúnios de Mimi Boaventura, ambos de Miguel Oniga. Seu desempenho como Mimi, lhe valeu o prêmio da crítica carioca como revelação daquele ano.

Em 1975 participou de Os Peixes da Babilônia, de Miguel Oniga, e em 1977 esteve no elenco da peça A Fabulosa História de Melão City, do grupo Contadores de Histórias, e na montagem de Balaco Barco, do grupo Saltimbancos.

Em 1979 atuou na peça O Despertar da Primavera, do grupo Pessoal do Despertar e, em 1980, protagonizou Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque. Esteve também no elenco de outras montagens, entre elas: Moço em Estado de Sítio, de Oduvaldo Vianna Filho (1982), Mabel Mabel (1982), O Círculo de Giz, de Bertolt Brecht (1983), A Família Titanic, de Mauro Rasi (1983) e Folias do Coração, de Geraldo Carneiro (1983). "o Beijo no Asfalto" de Nelson Rodrigues (1984)

Em 1984 estreia na TV Manchete em "Tudo em Cima" de Braulio Pedroso e Geraldo Carneiro.

Em 1985 ainda na TV Manchete atuou no programa Tamanho Família" de Bráulio Pedroso, Leopoldo Serran, Mauro Rasi e Geraldo Carneiro.

Em 1986 retornou ao teatro, tendo atuado em El Grande de Coca Cola, de Naum Alves, e Rita Formiga, de Maria Gladys e Domingos Oliveira.

No ano seguinte integrou o elenco da peça Ensaio nº 4 - Os Possessos, de Dostoievski, e do musical Jou Jou Balangandãs, de Antônio Pedro. Nesse mesmo ano, fez sua estreia no cinema com o longa-metragem Romance da Empregada de Bruno Barreto..

Em 1988 participou da montagem de Noel Rosa - um Musical, de Joaquim Assis, e foi agraciada com o Prêmio Mambembe pela sua participação em Delicadas Torturas, de Harry Kondoleon.

Em 1989 estreia na TV Globo na novela Top Model de Walter Negrão. Posteriormente, participou da novela Vamp, sucesso de Antônio Calmon, além de ter integrado o elenco do humorístico Doris para Maiores e da minissérie O Portador.

Em 1992 apareceu na minissérie As Noivas de Copacabana, de Dias Gomes. No teatro, foi premiada pelo espetáculo infantil A Mulher que Matou os Peixes, de Clarice Lispector.

Em 1995 atuou na minissérie Decadência, de Dias Gomes, e na novela Explode Coração, de Glória Perez.

Em 1996 voltou a trabalhar numa produção assinada por Miguel Falabella, a novela Salsa e Merengue.

No teatro, protagonizou o espetáculo Florbela Espanca, a Bela do Alentejo, de Maria da Luz.

Em 1998 esteve na minissérie Hilda Furacão, com adaptação de Glória Perez, e no teatro atuou em O Submarino, de Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa. No ano seguinte fez uma participação na novela Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho.

Em 2000 atuou nas peças Crioula, de Stella Miranda, e Os Monólogos da Vagina, de Eve Ensler, e, na televisão, foi uma das protagonistas da série Garotas do Programa.

No ano seguinte viveu a perua Amapola Ferraço na novela Porto dos Milagres, de Aguinaldo Silva e, no cinema, integrou o elenco do filme Bufo & Spallanzani.

Em 2002 participou de vários episódios do Sítio do Pica Pau Amarelo.

No teatro, ainda fez o infantil O Fantasma do Theatro, adaptação de Claudio Botelho.

Em 2003 esteve no ar como a engraçada Tintim de Agora É Que São Elas, de Ricardo Linhares, e retornou ao vídeo como a antagonista principal de A Lua me Disse (2005), de Miguel Falabella.

No cinema, integrou o elenco do longa Gaijin - Ama-me como sou de Tizuka Yamazaki, Achados e Perdidos de José Joffily, Caixa Dois de Brumo Barreto e "As Alegres Comadres" de Leila Hipólito.

Em 2007 participou da minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes e do humorístico O Sistema.

Viveu um dos grandes momentos de sua carreira, dando vida a cabeleireira Ivete na novela Beleza Pura e em 2009 participou de alguns episódios do humorístico de Miguel Falabella, Toma Lá Dá Cá.

Em 2010 brilhou na pele da vilã cômica Sofia, ao lado de Débora Falabella na novela Escrito nas Estrelas.

Despontou em 2011 ao interpretar a primeira-dama Ternurinha, de Cordel Encantado, fazendo o trio cômico da novela em parceria com Marcos Caruso e Tuca Andrada.

Atuou na novela Salve Jorge interpretando Berna Ayata uma turca que sofre com a adoção de Aisha (Dani Moreno) que foi ilegal.

Em 2014, interpreta a interesseira Magnólia em Império.

Em 2016, participa da novela " Liberdade, Liberdade" onde interpreta a misteriosa curandeira Ascenção, um dos papéis centrais da trama, e que deixava no ar um mistério de que se tratava ou não de uma bruxa.

Em 2017, atua na novela A Força do Querer, onde deu vida a extravagante Ednalva, uma divertida paraense, mãe da protagonista Ritinha, vivida por Isis Valverde, repetindo a parceria de mãe e filha que fizeram em "Beleza Pura".

Em 2018, aceita o convite para atuar na novela O Sétimo Guardião, onde surge na pele da mística esotérica Milu, uma mulher que decifra diversos mistérios e carrega consigo o dom de prever o futuro, sendo uma das guardiãs das águas da fonte milagrosa que movimenta o folhetim.

Atualmente trabalha como atriz na Rede Globo.

Tipos de Trabalho:

- Mestre de cerimônias
- Moderador de Debates
- Presença VIP

AT 07-09