Diogo Portugal

TEMAS


Diogo Portugal



Diogo Portugal, humorista brasileiro. Faz espetáculos de stand-up comedy, nos quais apresenta textos de autoria própria e interpreta diversos personagens.

Inspirado no Roast americano, Diogo criou a Fritada, espetáculo que conta com um elenco de humoristas que pesquisam a vida do homenageado para abusar do humor ácido e de comentários picantes acerca da vida pessoal, profissional e o que mais vier à tona. Já foram fritados o ator Alexandre Frota, Bruna Surfistinha, Dr Ray, Vampeta, Rita Cadilac e outros famosos. Antes realizado em teatros, o programa passou a ser exibido pelo canal Multishow, apresentado por Diogo.

Diogo é fundador do maior festival de humor da América do Sul, o Risorama, de Curitiba, que está na sua 13ª edição. Diogo também tem sido repetidamente curador do festival de humor de São Paulo, o Risadaria. Suas apresentações Hã?!, Senta pra Rir e Portugal é Aqui fazem parte de seu repertório que corre o Brasil, onde dedica a maior parte de seu tempo entre teatros e apresentações empresariais.

Em 2008, Diogo participou de uma enquete de brasileiros no Japão e foi convidado para apresentar o seu trabalho pela primeira vez na terra do sol nascente. Nesta apresentação, Diogo surpreendeu o público ao utilizar diversos termos em japonês saídos da boca do office-boy Elvisley, um de seus personagens.

O empreendedorismo no humor uniu Diogo Portugal ao comediante Danilo Gentili e ao consultor Robson Leiva para concretizar um projeto ousado: inaugurar em breve a casa de comédia The Comedy Club Orlando, na Flórida, Estados Unidos.

Nos tempos de juventude, tocava guitarra e baixo numa banda. Em algumas de suas apresentações, insere seu violão e faz paródia de hits do momento. Possui um projeto que mistura música com humor em parceria com Rogério Cordoni, chamado Acusticuzinho. No ano de 2014, Diogo retomou uma ideia que estava praticamente abandonada, das piadas-lixo, em que o público envia piadas pelas redes sociais e ele as lê ao vivo e a plateia decide se a piada é boa ou se vai para o lixo.

Em seu time de criação, Diogo conta com Paulo Graton, profissional que acumulou uma consistente experiência no humor, especialmente na exposição de trabalhos nas mídias sociais, sendo que numa delas Diogo possui mais de 360 mil seguidores.

Apostando no público virtual, Diogo lançou em 2015 o Hey Ho, Diogo! - que conta com quadros humorísticos de até quinze segundos e segue gravando o Aperte o Pause - em que entrevista celebridades sobre o que fazem no momento de descontração e a Voz do Ediomar - em que o porteiro comenta notícias diretamente da portaria do prédio.

Desde pequeno, Diogo já apresentava uma inclinação para o humor e para o lado musical. Na faculdade, imitava os professores e se divertia contando piadas entre amigos e familiares. O seu jeito bem-humorado também foi levado para um de seus trabalhos antes do humor profissional, como publicitário e criador de jingles. Suas criações sempre tinham um toque humorístico e a clientela já o referenciava pelo estilo pitoresco de elaborar os seus trabalhos.

As portas do humor profissional começaram a se abrir quando Diogo enviou, no ano de 1996, despretensiosamente, um vídeo para o primeiro Prêmio Multishow do Bom Humor Brasileiro. Ele foi finalista ao lado da comediante Claudia Rodrigues, que venceu aquela edição. Em 2005, Diogo participou do concurso de humoristas do Fantástico.

Em 2004, Diogo já era considerado uma espécie de microcelebridade local curitibana e seus personagens foram ficando conhecidos especialmente por conta das apresentações que ocorriam nas terças-feiras no bar Era Só o Que Faltava, que foi um dos berços do stand-up comedy brasileiro. Diversos humoristas começaram suas carreiras naquele palco, dentre eles Fabio Silvestre, Katiuscia Canoro e Fabio Lins.

Mais tarde, em 2010, foi convidado para prefaciar o livro Fundos da Mongólia (ed. Juruá), do escritor Fernando Botto, que atualmente integra seu time de criação. Dentre os personagens, Diogo retratou o porteiro Ediomar, o lutador Bomba, a ex-prostituta Pamella Conti, a velhinha Cremilda, o estilista Dani Ficado, a manicure Marlene e o office-boy Elvisley. Este último se destacou e lhe rendeu, anos mais tarde, um contrato com a Rede Globo para compor o elenco do programa Zorra Total.

Temas de Palestras:

- Empreendedorismo
- Humor a menor distância entre duas pessoas
- Encontre o seu talento
- Importância da intuição
- Transforme os erros em futuros acertos
- Intensidade das suas ações
- Malabaristas, mas sem perfer o foco
- A importância do chefe
- Improviso, a arte de se adaptar ao novo
- Consertando o avião em pleno voo
- Saia da Frente
- Autenticidade e Atuação
- Show time

Tipos de Trabalhos:

- Show Humorístico
- Stand up
- Mestre de Cerimônias