Maria Flávia Bastos

Maria Flávia Bastos

Maria Flávia Bastos

TEMAS


Maria Flávia Bastos



Maria Flávia converge motivação e conhecimento de forma ímpar e eficaz em suas apresentações, habilidade que foi adquirida ao longo dos seus mais de 10 anos como professora universitária e palestrante em empresas dos mais variados segmentos: indústria, cooperativas, governo, comércio, ONG’s e serviços.

Como percursora da educação empreendedora se tornou referência nacional e publicou o livro “Educação e Empreendedorismo Social: um encontro que (trans)forma cidadãos”. Também foi responsável pela criação da primeira agência experimental de empreendedorismo social do Brasil.

Doutora em Administração, foi finalista do prêmio Ethos-Valor Econômico e responsável pelo desenvolvimento do treinamento dos 12 mil não-voluntários da operação de atendimento da Copa do Mundo no Brasil.

Entusiasta nos temas que envolvem a humanização, ela acredita – e prova – que sempre é possível aperfeiçoar e potencializar as inúmeras capacidades pessoais. Maria Flávia é a indicação certa quanto os assuntos envolvem motivação, empreendedorismo, liderança e atendimento ao púbico.

“Se o combustível das empresas é o resultado, o combustível dos colaboradores é a motivação.”

Palestras

1. A alma é o segredo do negócio

(Trans)formar o ambiente de trabalho em algo que motive e garanta a autoestima das pessoas em suas mais diversas necessidades emocionais é um dos grandes desafios das empresas que pretendem humanizar-se mais. A palestra “a alma é o segredo do negócio”, é uma tentativa de alertar as empresas de irem à busca de uma gestão mais humanizada, centrada nas pessoas e na amorosidade, no respeito.

De maneira lúdica e provocativa, são abordados temas como a revalorização do capital humano nas organizações que terão, por consequência, trabalhadores informados, felizes, criativos, responsáveis e menos doentes ou frustrados. Nessa proposta, são usados elementos como imagens e músicas que levarão o participante a refletir sobre a imprescindível necessidade contemporânea de colocar o ser humano em primeiro plano nas organizações, por meio de uma nova prática gerencial, que promova valor das pessoas COM e NO trabalho.

 2. Liderança inspiradora

Nesta palestra, o foco é ampliar a consciência e a atuação dos líderes no contexto organizacional, aumentando o autoconhecimento e fomentando a busca da realização pessoal e profissional , independente do no nível hierárquico e de gestão. Alguns dos tópicos abordados:

  • O papel do líder: compreendendo o que é e qual é seu impacto nos resultados.
  • Gerenciar a si mesmo – Autoconhecimento e Auto Imagem
  • Auto estima e o impacto nas relações interpessoais e resultado organizacional;
  • A formação da personalidade na atuação do indivíduo;
  • O Equilíbrio emocional do líder e seus efeitos sobre as equipes;

Os temas serão abordados, de maneira lúdica e provocativa, considerando sempre a revalorização do capital humano nas organizações que terão, por consequência, trabalhadores informados, felizes, criativos, responsáveis e menos doentes ou frustrados. Nessa proposta, serão usados elementos como imagens que levarão o participante a refletir sobre a imprescindível necessidade de liderar de forma contemporânea, para colocar o ser humano em primeiro plano nas organizações, por meio de uma nova prática gerencial que promova valor das pessoas COM e NO trabalho.

3. “O papel do empreendedorismo em cenários turbulentos”

Numa sociedade cada dia mais presa à valores materiais e tecnológicos, algumas pessoas e empresas começaram a perder referências  sobre o que é o relacionamento, da importância que têm o ser humano, suas diferenças, sua cultura. Por meio ao estímulo de novas práticas – menos mecanicistas e mais cooperativas, acreditamos na capacidade humana e empresarial de renovação de sua história, resgatando aquilo que tem de mais genuíno e de mais interessante: uma gestão mais humanizada, centrada na amorosidade e no respeito.

4. O jeito brasileiro de atender

A palestra busca reflexões sobre a importância do atendimento na sociedade contemporânea na qual os profissionais precisam se posicionar diante de tantos desafios e de múltiplas funções. “Conseguir atravessar cada barreira, imposta no seu cotidiano, é o que os tornam vencedores”. – ressalta a palestrante. A palestra é customizada de acordo com o perfil e objetivos do evento.

 5. Educar para (trans)formar

Desde muito tempo, é comum ver nos noticiários nacionais sobre o cenário inóspito da educação brasileira. Essa temática tem estado latente já que vivemos um novo mundo, uma nova realidade que tem, portanto, um novo aluno: conectado às novas tecnologias, atento às novas descobertas e, portanto, aberto ao novo.

Entendendo que as escolas deverão repensar seus modelos e apostar em formatos mais livres, que coloquem o aluno no centro, extrapolando os espaços das salas de aula e dialogando com a comunidade, essa palestra é uma oportunidade de reflexão sobre a Educação Empreendedora, que tem como objetivo primeiro contribuir para a construção de uma nova realidade docente e discente que vá além das notas e exercícios formais comumente usados nas universidades como forma de avaliação e formação.

A palestrante é responsável pela criação de programas de educação empreendedora inter e multidisciplinar já implantados, por meio do empreendedorismo. O que se pretende, portanto, nesse encontro, é problematizar a questão da multi e da interdisciplinaridade na postura pedagógica de forma inovadora, entendendo que, as escolas passam por um momento de repensar seus modelos no desenvolvimento de formatos mais livres, que coloquem o aluno no centro, extrapolando os espaços das salas de aula e dialogando com a comunidade. Como o empreendedorismo é uma área que promove, por si só, a vivência da inovação e das novas descobertas, a palestra pretende ser um caminho facilitador para uma aprendizagem transformadora de liberdade, cooperação, protagonismo e questionamentos, por meio de novos projetos que integrem o conhecimento de disciplinas e áreas do conhecimento distintas, promovendo um ambiente acolhedor e fértil para produções criativas e inovadoras.

6. Engajamento e Empoderamento: A Alma do Cooperativismo

Diferente dos produtos e da gestão de qualquer que seja a grupo ou cooperativa, colaboradores são pessoas para muito além de números, e isso precisa estar muito claro. A partir do momento em que a autoestima, o bem estar e a coparticipação se tornam partes da “visão” da corporação, a trilha positiva dos resultados e do sucesso tende a ser menos desnivelada e mais possível.

Nesta apresentação, a palestrante fala sobre a valorização do capital humano, da comunicação organizacional e do alinhamento horizontal de maneira provocativa, sempre permeando entre os princípios do cooperativismo. Com o objetivo de instigar seus cooperados e parceiros à gestão democrática e ao interesse mútuo na relação que envolve as empresas parceiras, os clientes e a comunidade, Maria Flávia conduz um pensamento responsável, unificado e transformador sempre partindo do indivíduo para o todo.

Criar um sentimento de pertencimento é criar um laço na relação funcionário-cooperativa muito mais estável!