Ricardo Prado

TEMAS


Ricardo Prado



Ricardo Prado é um nadador. É considerado o maior nadador brasileiro da década de 1980.

Começou a nadar aos 5 anos de idade, por influência dos irmãos mais velhos. Aos 6 anos disputou o primeiro campeonato brasileiro infantil. Foi campeão brasileiro pela primeira vez aos sete anos de idade, nos 50 metros nado borboleta. Foi atleta do Clube de Regatas do Flamengo.

Considerado precoce para a sua época, em 1977, com apenas 12 de idade, fez parte da seleção brasileira que foi ao Peru disputar o campeonato sul-americano de natação. Nesse evento, ganhou oito medalhas e ainda quebrou o recorde infantil sul-americano nos 200 metros medley.

Estudava e treinava nos Estados Unidos, na Mission Viejo Nadadores, com o técnico Mark Schuber.

Com apenas 14 anos, participou dos Jogos Pan-americanos de 1979, em San Juan, onde terminou em sétimo lugar nos 400 metros medley, e oitavo nos 200 metros medley.

Aos 15 anos, Prado participou dos Jogos Olímpicos de Verão de 1980, em Moscou. Ele nadou os 400 metros medley e os 100 metros costas, não alcançando a final das provas.

Em 8 de agosto de 1982, aos 17 anos de idade, no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 1982 em Guayaquil, Prado ganhou uma medalha de outro nos 400 metros medley, com um tempo de 4m19s78, estabelecendo um novo recorde mundial, que duraria até 23 de maio de 1984. Prado também esteve outras quatro finais: ficou em 4° nos 200 metros borboleta e 8° nos 200 metros medley, 200 metros costas e 4x100 metros medley. Prado teve chances de ganhar medalha no 200 metros medley, mas as condições foram adversas no Equador. "O hotel em que nos hospedamos não era bem frenquentado. Ficava em frente à rodoviária de Guayaquil. Prado aterrissou em casa com o ouro no pescoço, mas com uma grande micose na barriga".

Na Universíada de Verão de 1983, em Edmonton, Prado ganhou duas medalhas de bronze, nos 200 e 400 metros medley. Ele também terminou em quarto nos 200 metros costas e sexto nos 200 metros borboleta.

Prado competiu nos Jogos Pan-Americanos de 1983, em Caracas, onde ganhou duas medalhas de ouro nos 200 e 400 metros medley. Ele também ganhou duas medalhas de prata nos 200 metros costas, 200 metros borboleta.

Em 1984, seu recorde foi batido meses antes das Olimpíadas de Los Angeles pelo alemão-oriental Jens-Peter Berndt, com4m19s61. Porém, a Alemanha Oriental, juntamente com o bloco comunista, boicotaria esta Olimpíada. Ricardo era um dos favoritos à medalha de ouro. Entretando, nos Jogos Olímpicos de Verão de 1984 em Los Angeles, Califórnia obteve a medalha de prata nos 400 metros medley, prova vencida pelo canadense Alex Baumann, com recorde mundial de 4m17s41. Ele também terminou em quarto lugar nos 200 metros costas, 12° no 4x100 metros medley 17° nos 200 metros e 200 metros borboleta.

Prado participou do Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 1985, a primeira edição da competição, onde conquistou a medalha de ouro nos 400 metros medley, e o bronze nos 200 metros borboleta. Ele também terminou em quarto lugar nos 200 metros costas.

Na Universíada de 1985, em Kobe, obteve a medalha de ouro nos 400 metros medley, e o bronze nos 200 metros medley. Também terminou em 4° nos 200 metros costas e nos 200 metros borboleta.

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 1986, em Madri, Prado terminou em 7° nos 200 metros medley.

Embora sentido o esgotamento de anos de competição, Prado ainda nadou nos Jogos Pan-Americanos em 1987, em Indianapolis, onde conquistou uma medalha de prata nos 200 metros costas, e duas medalhas de bronze nos 200 metros medley e nos 4x100 metros medley.

Prado começou a declinar depois de perder o ouro em Los Angeles 1984 para Alex Baumann. Em 1987, Prado se sentiu cansado com seu status de estrela. Durante esse ano, ele ainda nadou bem, conquistou medalhas nos Jogos Pan-Americanos e falou aos jornalistas sobre seu treinamento para as Olimpíadas de 1988 em Seul. No início de 1988, o diagnóstico positivo de hepatite de Prado marcou o inevitável. Prado disse adeus à natação competitiva, aos 23 anos de idade.

Sobre suas Palestras:

Em suas palestras, Ricardo Prado fala sobre sua experiência como atleta de sucesso, treinador e gerente esportivo, além de destacar a importância da dedicação, do treinamento, do comprometimento, da disciplina e do esforço no dia-a-dia de quem quer ser um campeão.

Temas de Palestras:

- Esportes
- Disciplina
- Competitividade
- Motivação
- Liderança
- Superação de Desafios / Mudanças

Tipos de Trabalhos:

- Mestre de Cerimônias

AT 09-09