Alex Todres - Viajanet

TEMAS


Alex Todres - Viajanet



Filho de um comerciante paulistano. Seu pai era dono de uma importadora de artigos baratos, desses vendidos no comercio popular. Começou a trabalhar nos negócios da família quando era adolescente.

Ele fazia um pouco de tudo, mas se concentrava no departamento comercial, negociando com os varejistas que eram seus clientes. Nunca chegou a fazer faculdade. Tudo o que sabe e aprendeu foi na prática.

Aos 21 anos, sentiu a necessidade de seguir meu seu proprio caminho. Conversou com seu pai, e disse que sairia da empresa porque pretendia construir uma carreira fora dos negócios da família. Felizmente, ele entendeu.

Mandou seu currículo para uma agência de empregos de São Paulo. Pouco tempo depois, lhe chamaram para trabalhar na operação brasileira da Decolar, empresa argentina que vende passagens e pacotes de viagem pela internet. Lá conheceu Bob Rossato, com quem criou uma forte amizade.

Seu negócio é vender passagens e viagens para consumidores da chamada classe média emergente. Por isso, sua maior preocupação é adaptar a empresa às necessidades dos clientes com esse perfil. Perceberam que logo no início que muitas pessoas que entravam no site para comprar passagens e viagens não conseguiam completar o pedido.

Foi descoberto que, na maioria dos casos, o problema era com as operadoras de cartão de crédito, que não autorizavam a compra com medo da inadimplência.

Para não perder o negócio, seu sistema identifica clientes que têm o pedido recusado e informa nossos atendentes eles então ligam para oferecer a possibilidade de pagar a compra com boleto bancário ou depósito em conta. Com isso, passaram a recuperar metade das vendas de quem tem o cartão de crédito recusado.

Foi devolvida uma tecnologia bastante eficiente e tivemos a ideia de oferecer a outras empresas o serviço de administrar sites de viagens. Fizeram parcerias desse tipo com o Saraiva Viagens e Yahoo! Viagens. Isso ajudou a acelerar na sua expansão. Fechamos 2010 praticamente seu primeiro ano de operação com 50 milhões de reais em receitas.

Muita gente pergunta como fizeram para cuidar da gestão da empresa e prestar contas a três fundos de investimento. No começo, também tínham receio de não dar conta de todas as tarefas, mas hoje esta tudo tranquilo. A maioria dos executivos dos fundos americanos tem uma cultura de gestão mais informal.

Eles também dão muito apoio para aprimorar a administração da empresa. Há pouco tempo aumentaram a oferta de voos e viagens internacionais por sugestão de um dos fundos. Também querem crescer internacionalmente, pela América Latina, nos próximos anos.

Sua meta é ser líder do mercado de viagens online no continente.

Temas de palestras:

- Criatividade e Inovação
- Empreendedorismo
- Empresários / Executivos de Sucesso
- Superação de Desafios / Mudanças
- Vendas / Varejo / Telemarketing

AT 09-08