Cesar Cielo

TEMAS


Cesar Cielo



Cesar Cielo tem características comuns aos campeoes: competitivo, adora um bom desafio e nao gosta de perder.

E quem nao gosta de perder treina mais, trabalha duro e busca motivaçao para, no fim de tudo, obter resultados.

Em Pequim/2008, deu 34 braçadas, nao respirou nenhuma vez, e ganhou a primeira medalha de ouro olimpica da nataçao brasileira: venceu os 50 metros livre, em 21s30, recorde olímpico.

Uma prova tao rapida, pouco mais de 20 segundos! Mas quanto trabalho para chegar ate la! E haja motivaçao!

Cielo conta que começou 2008 acordando às 4h30 do dia 1º para um treino, em Auburn, com o técnico Brett Hawke. Um treino simbólico e duro: nadar 365 piscinas, uma para cada dia do calendário.

Então, a cabeça, a força mental, faz mesmo a diferença e, para isso, a motivação é fundamental.

O velocista chega a 2013 num patamar que o coloca entre os grandes campeões da história da natação, mas com o mesmo pensamento, ainda achando que buscar motivação é fundamental.

Cielo alcança o bicampeonato mundial dos 50 m borboleta e o inédito tricampeonato mundial dos 50 m livre no Mundial de Desportos Aquáticos de Barcelona, em 2013.

Mesmo com 11 medalhas em Mundiais (de piscinas curta e longa), seis delas de ouro, ganhas em sequência nos Mundiais de Roma/2009, Xangai/2011 e Barcelona/2013, diz ainda buscar motivação para treinar e buscar ser o mais rápido do mundo. Fecha 2013 como o homem mais rápido da natação mundial, o recordista dos 50 m livre, com os supermaiôs (20s91) e também na era das bermudas (21s32).

Em 2014, coloca o alvo no Mundial de Doha em Piscina Curta (25 metros), em Doha, no Catar, e acerta em cheio. Leva seis medalhas – duas de ouro, nos 50 m borboleta e nos 100 m livre, e uma de prata, nos 50 m livre - e ainda mais dois ouros com o revezamento 4×100 m medley e 4×50 m livre e uma de bronze com o revezamento 4×50 m misto.

As competições em equipe e, principalmente, a atuação do revezamento 4×100 m medley com os companheiros da seleção brasileira foram a motivação que precisava para seguir em frente visando aos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016.

Cielo tem vários mecanismos para encontrar motivação, além de treinar duro. Busca inspiração na história de vida de outros esportistas; se motiva quando acorda o corpo no momento da largada; com a união com os companheiros de equipe; no ideal de ser a liderança pelo exemplo... Encontra proteção nos vários terços que ganha de presente.

E procura manter o foco. Busca energia positiva como consegue. Na verdade, está sempre inventando um jeito novo de se motivar, seja no treino com a molecada, fixando metas ousadas, na frases e metas que escrevia em papeizinhos e espalhava por toda a casa há alguns anos, mania que vem dos tempos de universidade, em Auburn... São mecanismos de fortalecimento mental que cria e usa, diferentes a cada temporada.

Exemplos de vida

A literatura e o cinema também servem de fonte de inspiração.

Cielo gosta de biografias, em especial as que narram a vida de esportistas, com histórias de superação.

Um dos livros favoritos é Coming Back Stronger, de Drew Brees, quarterback do New Orleans Saints, time de futebol americano de New Orleans que conquistou o Super Bowl em 2009, apenas quatro anos depois de a cidade ser arrasada pelo furacão Katrina.

No livro, a história de Brees, que superou uma lesão no ombro que poderia ter encerrado sua carreira, se mistura ao renascimento da própria cidade, que também voltou mais forte da adversidade.

No cinema, Coach Carter, Um Treino para a Vida, é um dos filmes favoritos.

Ele narra a história de Ken Carter, lenda do basquete da Escola Richmond nos tempos de estudante, que, anos depois, volta para assumir o time.

Os jogadores são obrigados a assinar um contrato em que se comprometem a ter boas notas, bom comportamento, frequentarem as aulas e a usarem terno nos dias de jogos.

Quando Carter percebe que alguns membros da vitoriosa equipe faltam às aulas e têm baixo rendimento escolar, ele os proíbe de entrar no ginásio e enfrenta a ira dos jogadores, da escola e da comunidade.

Carter permanece fiel a seus princípios e só reintegra os atletas à medida que crescem também como pessoas, mais vencedores do que nunca.

Temas das Palestras

- Superação de Desafios / Mudanças
- Foco no Resultado / Disciplina
- Motivação
- Case de Sucesso
- Competitividade
- Mestre de Cerimônias
- Presença VIP

AT 10-08