Nelson Motta

TEMAS


Nelson Motta



Jornalista, letrista, compositor, roteirista, escritor é considerado referência em assuntos ligados a história da música popular na formação da sociedade brasileira nos últimos 50 anos.

Articulista em jornais e revistas é colunista do Jornal da Globo onde apresenta a música nacional e internacional, comentários sobre shows, teatro e cinema.

Nelsinho trabalha desde os 16 anos é escritor, letrista, jornalista e produtor musical. Considerado referência em assuntos ligados a história da música popular na formação da sociedade brasileira nos últimos 50 anos.

Na vida musical e artística foi estrela dos palcos e lançou artistas importantes da música brasileira. É autor de mais de 300 músicas e entre os seus parceiros estão Lulu Santos, Rita Lee, Ed Motta, Guilherme Arantes, Dori Caymmi, Marcos Valle, Guinga, Max de Castro, Erasmo Carlos, João Donato e a banda Jota Quest.

Sua primeira música gravada foi Encontro, em 1964. Compôs outros sucessos como Dancing Days, Como Uma Onda e Coisas do Brasil. No Brasil e fora, dirigiu espetáculos teatrais e produziu discos de artistas de extremo sucesso, como Elis Regina, Marisa Monte, Gal Costa e Daniela Mercury, entre outros. Motta foi ainda diretor artístico da gravadora Warner Music e produtor da Polygran e o responsável pelo lançamento do Festival Hollywood Rock.

Em 1966, com sua música Saveiro, feita em parceria com Dorival Caymmi, venceu o 1º Festival Internacional da Canção, (FIC), interpretada por Nana Caymmi.

Como ativo participante dos principais acontecimentos da história da MPB, ministra palestras sobre o tema. Fez palestras nas Universidades de Harvard (2000), Oxford (Inglaterra, 2005), Roma (2002) e Madri (2004) e em quase todas as capitais brasileiras.

Foi colunista dos jornais Última Hora (1968), O Globo (1973 a 1980 e depois de 1995 a 2000) e Folha de São Paulo (2003 a 2009). Desde 2009 escreve colunas semanais nos jornais O Globo e O Estado de São Paulo.

Em 2011 foi ao ar na Globo News a segunda temporada da série Nelson Motta Especial, com dez programas, cada um com cinco crônicas sobre arte e cultura.

Em fevereiro de 2012 foi o curador do Festival Sonoridades, em sua segunda edição.

Comandou o programete radiofônico Sintonia Fina, na rádio MPB FM, desde 2008 até 2011. O programa o programa musical diário também era transmitido em várias rádios do país. Participou do programa Manhattan Connection (canal GNT), com Lucas Mendes e Paulo Francis, entre 1992 e 2000.

Possui 14 livros publicados, dentre eles, Noites tropicais, um livro de memórias, que revela o período do país e de sua música, lançado pela editora Objetiva, em 2000; Vale tudo – o som e a fúria de Tim Maia (Objetiva, 2007); Brasil F.C. (Nova Fronteira, 1982) e o mais recente Força estranha (Suma de letras, 2009). Com os dois primeiros títulos vendeu mais de 300 mil exemplares.

Em O Canto da Sereia - Um Noir Baiano (Objetiva, 2002) que escreveu aos 22 anos, Nelsinho traz a história de uma linda sereia assassinada em plena terça-feira de carnaval e a saga do investigador, Agostinho Matoso, irá vasculhar a vida de cada um dos envolvidos.

Em novo livro de resenha esportiva, Resenha esportiva Nelson Motta relembra causos e gols inesquecíveis de 7 Copas e Olimpíadas que cobriu. A edição anterior do livro com o nome de Confissões de um Torcedor foi lançada em 1998, saiu duas semanas antes do início da Copa da França, estava vendendo muito bem, até que o Brasil perdeu a final e ninguém mais queria ouvir falar de futebol. Na nova edição Nelson fez uma nova seleção.

A biblioteca assinada por Motta pode ser conferida na Linha do Tempo deste perfil.

Em 2013 foi roteirista (com Denise Bandeira e Guilherme Fiuza), na minissérie O Brado Retumbante, de Euclydes Marinho, transmitido pela TV Globo. A Escola de Samba GRCES Uirapuru da Mooca homenageou-o em 2013 com o enredo Nelson Motta- Ao cantar do Uirapuru.

Nelson apresenta também uma coluna semanal, às sextas feiras, no Jornal da Globo, sobre cultura e comportamento, com comentários sobre shows, cinema e teatro. Há seis anos no Jornal da Globo, aborda em cinco minutos de suas crônicas televisivas, pautas sempre com pegada leve, amparadas de imagens cuidadosamente escolhidas.

Está na imprensa de cultura e entretenimento como propagador de quase tudo que possa ter merecido o carimbo de novo na música do Brasil nos últimos quase 50 anos. Bossa nova, tropicalismo, etc.

Em 2014 segue produzindo em todas as mídias, sempre com a cabeça voltada para lançamentos que carreguem a vocação para virar clássico.

Pai de três filhas e avô de três netos, o jovem Nelsinho Motta completa em outubro de 2014, 70 anos, e pretende comemorar a data com livro, disco e documentário.

Histórico da Palestra

Em 2000, retornando ao Brasil depois de nove anos morando em NY para lançar o livro Noites Tropicais, Nelson Motta passou a ser constantemente convidado para ministrar palestras sobre a história da MPB. De lá para cá foram mais de 100 palestras ministradas e mais de 25 mil ouvintes em eventos realizados em centros culturais, universidades, auditórios de empresas, no Brasil e no exterior, com destaque para as palestras realizadas em Harvard (na School of Brazilian Studies), em Madrid (na Casa de España), e ainda em Roma e em Lisboa, sempre com imenso sucesso e excelente resposta de público. Além de ter ministrado a palestra em Oxford (Inglaterra), no Center for Brazilian Studies.

Nesse período a palestra foi se aperfeiçoando e evoluindo para se transformar numa verdadeira viagem, com projeção de fotos e trechos de músicas marcantes que ilustram de forma prazerosa e estimulante todos os períodos da formação da nossa música popular, traçando paralelos com os acontecimentos políticos e sociais mais importantes de cada época. Nelson consegue, através de uma visão humana e pessoal, transportar os ouvintes para dentro da história e fazê-los entender a força que a cultura pode ter na definição dos rumos de um País.

Tipos de Trabalhos

- Histórias do MPB
- Cases de Sucesso
- Escritores / Autores
- Jornalistas
- Mestre de Cerimônias
- Presença Vip