Os mitos da criatividade.




Os mitos da criatividade.

A criatividade foi a habilidade que diferenciou os humanos dos outros animais.

Em algumas companhias, a criatividade muitas vezes tem sido um tabu para alguns colabores. Diversas pessoas entendem como “criatividade” uma qualidade tão específica que, consequentemente, a empresa deveria contratar alguém somente para ser criativo. Porém a criatividade não deve ser proporcionada somente por uma pessoa, todos que estão em sua volta podem ser criativos.

Mito 1: A criatividade soluciona somente o que deu errado.

Podemos utilizar a criatividade como um meio de solucionar algum tipo de problema.  A resolução de problemas não significa somente tirar sua empresa do sufoco ou resolver situações negativas, às vezes somente a forma de lançar um produto, pode ser um problema, pois qualquer coisa que demanda de uma solução é um problema.

Como meio de encontrar a solução você pode seguir dois caminhos:
1º O caminho padrão: Fazer o básico e o que é óbvio para chegar na solução almejada.
2º O caminho criativo: Criar um meio para solucionar os desafios diários.

Murilo Gun, um palestrante de tecnologia, deu um exemplo pessoal, que pode ser utilizado esses dois caminhos: oferecer um alimento diferente para as crianças.

Quando seu filho não quer se alimentar ou comer o famoso brócolis, podemos utilizar o meio padrão de resolver, que seria: brigando ou obrigando a criança a comer. Porém, você pode utilizar da forma criativa: fazendo desenhos no prato, criando historinhas, fazendo os brócolis transformarem-se em uma grande árvore e assim, você estará entretendo a criança e fazendo com que ela queira experimentar o alimento.

Mito 2: Criar algo totalmente novo

A palavra “criar” pode causar um desconforto em algumas pessoas. O mito de achar que ser criativo é só desenvolver coisas totalmente inovadoras ou que poderão mudar a vida de um grupo de pessoas, é uma grande mentira. 

Entenda que as coisas não vêm do nada, tudo é inspirado em outras coisas. Gun também usa como exemplo o smartphone e de acordo com ele, o criador não desenvolveu tudo de forma criativa, pois o teclado, a tela touchscreen, o HD e as redes de telefonia já existiam, então ele combinou todas essas ideias e desenvolveu esse meio de comunicação tão cobiçado.

Mito 3: Auto enganação

Existem pessoas que se enganam ao pensar que a criatividade é um dom, fazendo com que outros a sua volta entendam que ser criativo é um requisito excepcional, onde pessoas com esse “dom” trabalham em apenas uma área nas empresas. Entretanto, o pensamento deve ser o contrário, pois tudo se aprende de acordo com as experiências obtidas no dia a dia. Gun disse, em uma de suas palestras, que: “Se você tem as mesmas experiências que todo mundo, é improvável que olhe em outra direção”.

Por fim, todas as pessoas nascem criativas, mas desaprendem a usar essa técnica ao longo dos anos, o que deve-se fazer é exercitar a mente, para que a criatividade esteja presente com você em todos os momentos.

 

Fonte: Murilo Gun.


Tatiana Paranaguá

Tatiana Paranaguá

Saúde - Psicólogos / Psiquiatras/ Psicanalistas
Luis Paulo Rosenberg

Luis Paulo Rosenberg

Economia Cenário Nacional e Internacional