A Utilidade da Declaração de Missão

A Utilidade da Declaração de Missão


A utilidade da declaração de missão se origina do fato de escolher concentrar-se na missão. Peter Van Damme, afirmou certa vez: Quando você é jovem tem tempo e energia para correr atrás de muitas coisas ao mesmo tempo. Quando se chega à idade psicológica dos 40, compreende-se que há muito mais coisas que se gostaria de fazer que as coisas para as quais se tenham tempo. Chega, então, a hora de aprender com tudo que já se fez e se comprometer com as coisas que se quer realmente fazer.

Se você achar que não se está concentrando o bastante, ou poderiam concentrar-se mais, eis algumas perguntas adicionais:

- Em que extensão estou disposto a correr atrás do que quero?

- Das coisas que estou fazendo hoje, qual delas não é compatível com minha missão?

- Qual o propósito das coisas que estou fazendo?

- O que devo deixar de fazer?

- Será que tenho coragem, determinação e outros recursos internos para deixar de fazer isso?

- Que dizer das coisas que eu deveria deixar de fazer, mas não quero: o que elas revelam sobre minha missão?

- O que elas fazem por mim que receio perder?

- Elas são indispensáveis?

- Como posso ter certeza de manter essas coisas e, mesmo assim, continuar a progredir?

No livro de Jim Collins de Bom a Excelente, ilustra o que fazem as companhias para chegarem a ser grandes.

Comprometa-se com algo com o qual você se importe tanto, que queira fazer dele o melhor possível, não por causa do que você ganhará, mas porque pode ser feito.

TEMAS